12
Set
09

Em busca do primeiro trabalho

Bem vindo a uma longa jornada! Mas não é uma jornada muito diferente de qualquer outra busca por um lugar ao sol.

Se você é teimoso o suficiente para escolher a carreira de fotógrafo o primeiro passo é estabelecer um foco: Pegue uma folha de papel e liste aquilo que mais atrai você na fotografia: Retratos, paisagens, aventura, independência, glamour, tecnologia… E com base nessa lista encontre o segmento de fotografia com o qual tenha uma maior empatia: Fotojornalismo, moda, still, social, arquitetura, industrial, científica, documental, etc.

Feito isso crie uma nova lista com locais de trabalho que possam ser interessantes para você. Como fazer isso? Tem uma simpatia infalível: Dê três pulinhos, sente em frente ao computador e peça ajuda pra São Google.

Feita a lista, coloque suas opções por ordem de interesse. Prepare seu discurso e os seus portfolio focando a área na qual irá investir e comece a agendar as visitas. Demora, é chato, você vai escutar uma montanha de “nãos”, mas esse é o único caminho. E comece sempre do local menos interessante para o mais interessante. Dessa forma você estará mais confiantes e com algumas cartas na manga quando entrar em contato com a cereja do bolo.

E mais uma listinha…

Como tenho uma certa fixação por listas aqui vai uma com alguns detalhes que costumo prestar atenção quando faço análise de portifólios aqui na agência:

1 – Apresentação: Tanto a pessoal quanto a do portfolio é meio caminho andando para que o entrevistador leve você a sério. E boa apresentação não quer dizer ir para as entrevistas de terno e gravata, mas sim com uma postura condizente com o ambiente de trabalho que você está buscando, Nem mais, nem menos.

2- Humildade: Você está lá para vender o seu peixe é claro, mas não tente transformar o seu lambari em salmão porque ninguém é bobo.

3 – Dance conforme a música: Infelizmente nem sempre você vai conseguir espaço logo de cara no centro do seu foco. Sou fotógrafo documentarista com formação em fotojornalismo, mas já fiz muito book de criança, fotografei culinária e até revistas de passo a passo para artesanato. E mesmo hoje mantenho um estúdio onde fotografo próteses dentárias, entre outras coisas, pra ajudar a bancar minhas expedições. E com o tempo descobri que TODA experiência acaba colaborando de alguma forma com aquilo que é a sua meta. O importante é não perder ela de vista!

4- Seja sincero: Pelamordedeus! Seja autêntico, seja você mesmo e não tente passar uma imagem sua que não corresponde a sua realidade. Não caia na besteira de tentar falar aquilo que você acha que o entrevistador quer ouvir. Até porque se você tiver o azar de conseguir o trabalho vai ter que deixar de ser você e vestir todo dia o personagem que você inventou. Quanto tempo você acha que vai agüentar?

 
5- Esqueça o retorno financeiro: Jamais, nunca e em tempo algum determine a sua carreira por aquilo que o mercado paga. Até porque existem coisas que o dinheiro não paga. Se você SABE que é o melhor fotógrafo de pulgas mancas que já pisou na face da terra, pode ter certeza de que um dia o dinheiro virá como conseqüência. Até lá faça um pouco disso e um pouco daquilo pra pagar as contas no fim do mês e investir no seu projeto pessoal. Mas não perca o foco senão você irá correr o risco de deixar tudo o que ganhou na conta do seu terapeuta.

0 Responses to “Em busca do primeiro trabalho”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Sobre o Autor:

Fotojornalista com trabalhos publicados em alguns dos principais jornais e revistas nacionais, tais como Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo, Istoé, entre outros.

Atualmente dirige a Agência Fotográfica Lunapress e também é docente do SENAC lecionando fotografia na unidade Jundiaí.

Colabora com diversos bancos de imagens internacionais com destaque para a iStockphotos e a Getty Image para os quais fornece principalmente imagens sobre a América Latina.

Fotografou para diversos veículos institucionais e é responsável pelo desenvolvimento da tecnologia de fotografia em “hight-speed” adotada pela Faculdade de Engenharia de Minas da USP para registrar o comportamento de partículas em reatores de flotação.

Imagens da América do Sul

Imagens do Brasil


%d bloggers like this: