09
Ago
10

A história de uma foto: 01

Muitos alunos me perguntam sobre esta foto. Ela foi feita na região de Huara ao norte do Chile durante uma travessia do Deserto de Atacama.

O Atacama é a região mais árida do mundo e por isso um dos melhores lugares para observações astronômicas do planeta. A ausência de nuvens e a baixa temperaturas das noites no deserto propiciam um céu nítido e límpido 365 dias por ano.

Eu queria fazer uma foto que mostrasse um pouco desse céu tão peculiar e ao mesmo tempo refletisse o espírito da travessia que estávamos realizando. Uma noite após montarmos o acampamento e prepararmos o jantar, comecei a caminhar ao redor da barraca até achar um ângulo que refletisse o isolamento de nosso pequeno acampamento na imensidão do deserto.

Montei o tripé e fiz uma série de tentativas para equilibrar a luz das estrelas com a luz da lanterna de LED no interior da barraca e do lampião a gás pendurado no retrovisor para iluminar o jipe. Tive que deixar a luz do lampião na menor intensidade possível para conseguir iluminar a lateral do  jipe sem perder muitos detalhes.

Outro cuidado foi não fazer uma exposição demasiadamente longa para evitar que a rotação da Terra produzisse riscos causados pelo movimento aparente das estrelas, dando ao céu um aspecto realista, o mais próximo possível do que realmente estávamos vendo naquela noite no deserto.

Abaixo os dados EXIF da imagem:

  • Câmera: Nikon D700
  • Objetiva: 24-80mm f2.8 regulada em 40mm
  • Abertura: 3.4
  • Tempo de exposição: 30 segundos
  • Iso: 1600

2 Responses to “A história de uma foto: 01”


  1. 09/08/2010 às 22:03

    Não só o registro está muito bom, mas também a história por trás é muito interessante. Gosto muito do seu trabalho e também dos seus posts.
    Parabéns por tanta vivência e transpiração e obrigado por compartilhá-los conosco

    • 2 Graziela
      20/08/2010 às 16:42

      Essa foi a foto mágica…toda a magia da noite solitária através do olhar…essa é a foto que entrou em minha poesia!Calma, Fer, entrou apenas em linguagem poética! Com uma bela obra de arte dessas, é fácil se inspirar e sonhar longe, não é mesmo!(…)a noite é selvagem e perseguidora da poesia que enrosca em sua garganta(…). Você sempre surpreende! Beijos! (sem chorar, hein!!!!!!)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Sobre o Autor:

Fotojornalista com trabalhos publicados em alguns dos principais jornais e revistas nacionais, tais como Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo, Istoé, entre outros.

Atualmente dirige a Agência Fotográfica Lunapress e também é docente do SENAC lecionando fotografia na unidade Jundiaí.

Colabora com diversos bancos de imagens internacionais com destaque para a iStockphotos e a Getty Image para os quais fornece principalmente imagens sobre a América Latina.

Fotografou para diversos veículos institucionais e é responsável pelo desenvolvimento da tecnologia de fotografia em “hight-speed” adotada pela Faculdade de Engenharia de Minas da USP para registrar o comportamento de partículas em reatores de flotação.

Imagens da América do Sul

Imagens do Brasil


%d bloggers like this: