12
Mar
13

Dez Maneiras Infalíveis Para Estragar Uma Fotografia

Basta uma rápida pesquisa no Google para encontrar milhares de páginas dando dicas de como fazer uma boa foto. Algumas poucas são sérias e relevantes, a maioria é simplesmente mais do mesmo e também existem aquelas que são verdadeiras arapucas.

Mas quando o assunto é estragar uma imagem, aí a falta de informação é gritante. O que é uma pena, pois basta uma rápida visita aos álbuns de redes como o Facebook ou o Flickr para ver como há uma legião de pessoas dispostas a arruinar com uma foto potencialmente boa. E é justamente para auxiliar essas pessoas que reuni as dicas a seguir:

1 – Use e abuse sem critério algum da técnica HDR. Jogue as imagens no softwere e deixe que ele faça o resto por você.

2 – Invista mais na sua câmera do que no seu conhecimento, afinal quem faz a foto é a câmera e não você. Um equipamento de ponta é a solução para os seus problemas. Sempre vale a pena investir no último modelo lançado no mercado!

3 – A lente do kit que veio junto com a sua câmera é mais do que suficiente para arruinar suas fotos. Não gaste o seu rico dinheirinho investindo numa ótica melhor e principalmente mantenha distância das objetivas de 50mm. Afinal como uma coisa barata como a 50mm pode ser boa não é mesmo? E o dinheiro que você economizar na compra de objetivas fixas e luminosas você pode investir na compra de uma câmera mais sofisticada.

4 – O flash pode ser um dos seus principais aliados na tarefa de arruinar uma foto, não o subestime!  E use preferencialmente o flash pop-up da própria câmera: Flashes auxiliares não são assim tão bons nessa tarefa, até porque possuem a cabeça móvel e você pode acabar tentado a usar uma luz rebatida ao invés de joga-la diretamente sobre o modelo.

5 – Escolha com bastante critério o horário para fotografar. Quanto mais luz melhor, então aproveite bem a hora do almoço para conseguir aquela luz dura, com sombras bem marcadas e altas luzes estouradas. Deixe para comer mais tarde.

6 – Definitivamente esqueça essa bobagem de tripé. Se deus lhe deu dois braços e duas pernas pra quê você precisa pagar o mico de ficar carregando um trambolho pesado e desengonçado por aí? Você consegue segurar a câmera com as mãos, mas se realmente acha interessante um tripé, fuja de marcas como a Manfrotto que são caros. No Mercado Livre ou na Rua Santa Efigênia você encontra tripés chineses com cabeça de plástico por um décimo do valor. Tripé é tripé. E o que economizar na sua compra já sabe: Invista em uma câmera com mais recursos.

7 – Alguns fotógrafos como aquele tal de Sebastião Salgado tendem a dar atenção especial ao que eles chamam de edição. É por isso que você vê tão poucas fotos deles por aí. E você sabe: publicar poucas fotos acaba dando a impressão de que você fotografa pouco não é mesmo? Mostre ao mundo o quanto você rala colocando no seu álbum do Facebook todas as 1500 fotos que você fez naquele churrasco com os amigos no final de semana em Piracema das Almas. Jamais exclua do pacote fotos tremidas, desfocadas, ou com erros de exposição. O que você fez, você fez! E não se preocupe: Mesmo que acidentalmente uma ou outra foto tenha saído boa, será impossível encontra-la no meio de tanto lixo.

8 – Composição: Afinal de contas o que é isso? Uma foto mostra aquilo que você viu e ponto final. Não tente simplificar: Aproveite para colocar o máximo de informação dentro da imagem, mantenha sempre os pontos de vista mais óbvios (fique com aquilo que funciona!) e evite fundos limpos e sem elementos de distração.

9 – A evolução da fotografia digital finalmente libertou o fotógrafo da enfadonha e entediante tarefa de pensar a imagem. Nos árduos tempos da fotografia analógica, como você não via na hora o que estava fazendo e existia um limite de imagens por rolo de filme era necessário dedicar um mínimo de atenção ao que se estava fazendo antes de apertar o botão de disparo. E tem gente que ainda tenta ressuscitar a fotografia com filme, dá pra acreditar? Mantenha-se longe de filmes, câmeras analógicas e desse povo maluco que curte lomografia.

10 – Existem escolas sérias de fotografia por aí. Mantenha-se longe delas! Elas costumam ser caras e tudo o que elas têm a oferecer você pode ler sozinho por aí. Ou melhor, ler não!  Ler é coisa de gente velha, você já tem a sua disposição um recurso muito mais moderno que são os vídeos tutoriais do Youtube. Mas atenção! É preciso critério para evitar que algo acabe entrando no seu cérebro: Dê preferência aos tutoriais feitos por crianças que dão receitinhas prontas do tipo “para fazer essa foto eu regulei a minha câmera para x, y, z”. Não caia na tentação  de assistir tutoriais que abordem a teoria por trás da prática, vá logo ao que interessa, porque tempo é dinheiro, mesmo que você não cobre pelo seu trabalho!


2 Responses to “Dez Maneiras Infalíveis Para Estragar Uma Fotografia”


  1. 1 Alessandra
    12/03/2013 às 17:44

    muito bom… valeu as dicas… abraço..


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Sobre o Autor:

Fotojornalista com trabalhos publicados em alguns dos principais jornais e revistas nacionais, tais como Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo, Istoé, entre outros.

Atualmente dirige a Agência Fotográfica Lunapress e também é docente do SENAC lecionando fotografia na unidade Jundiaí.

Colabora com diversos bancos de imagens internacionais com destaque para a iStockphotos e a Getty Image para os quais fornece principalmente imagens sobre a América Latina.

Fotografou para diversos veículos institucionais e é responsável pelo desenvolvimento da tecnologia de fotografia em “hight-speed” adotada pela Faculdade de Engenharia de Minas da USP para registrar o comportamento de partículas em reatores de flotação.

Imagens da América do Sul

Imagens do Brasil


%d bloggers like this: