06
Jan
15

vinte anos depois

E a exatos vinte anos eu deixava de ser um fotógrafo “de bico” fazendo fotos nas festas da faculdade de fisioterapia para começar minha carreira profissional na Editora Imprensa que editava o jornal “O Imparcial” em Presidente Prudente no interior de São Paulo.

De lá pra cá trabalhei em vários jornais e revistas, grandes e pequenos, montei minha própria agência, investi em bancos de imagem, montei um estúdio e por fim encontrei dentro da minha paixão a minha maior realização que é lecionar.

Me formei dentro da fotografia analógica, entre rolos e mais rolos de Provias e Velvias tendo por muito tempo a maravilhosa F4 como fiel companheira. Uma câmera que além de fotografar é ótima para bater bife e calçar pneu de carreta. Fui laboratarista e ainda hoje acordo no meio da madrugada suando frio, com o coração disparado e sentindo o cheiro de Dektol Kodak…

Torci o nariz para o surgimento da fotografia digital, me rendi a ela no momento certo, mas nunca abandonei a companhia dos meus cromos. Acredito que tive muita sorte de pertencer a última geração de profissionais que teve que conviver a fundo com esses dois universos opostos muito mais interligados do que imagina a nossa vã filosofia.

Passei por m83A0696uitos perrengues e mesmo por alguns sérios momentos de risco de vida. É sempre um choque descobrir que a própria carne não é a prova de balas. Mas esses momentos foram muito úteis para me ajudar a ver a vida numa perspectiva peculiar. Mergulhei em uma profissão que me coloca diariamente em contato com pessoas e coisas das mais variadas nas mais diferentes situações. Vi e vivi do melhor e do pior nesses anos. Vivo intensamente por isso.

Tive e ainda tenho que me reinventar constantemente em uma jornada onde um dia nunca é igual a outro e embora isso possa parecer sedutor num primeiro momento requer uma impassibilidade de monge tibetano.

Tem sido uma boa vida pautada na paixão e na liberdade onde eventualmente ter passado fome acaba sendo apenas uma piada para ser compartilhada com os amigos durante um jantar. E que venham mais vinte anos!


0 Responses to “vinte anos depois”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Sobre o Autor:

Fotojornalista com trabalhos publicados em alguns dos principais jornais e revistas nacionais, tais como Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo, Istoé, entre outros.

Atualmente dirige a Agência Fotográfica Lunapress e também é docente do SENAC lecionando fotografia na unidade Jundiaí.

Colabora com diversos bancos de imagens internacionais com destaque para a iStockphotos e a Getty Image para os quais fornece principalmente imagens sobre a América Latina.

Fotografou para diversos veículos institucionais e é responsável pelo desenvolvimento da tecnologia de fotografia em “hight-speed” adotada pela Faculdade de Engenharia de Minas da USP para registrar o comportamento de partículas em reatores de flotação.

Imagens da América do Sul

Imagens do Brasil


%d bloggers like this: